Sexta, 07 de Agosto de 2020
86 99979-7842
Polícia BUSCA E APREENSÃO

AO VIVO: Polícia Federal e MPF falam sobre 3ª fase da Operação Topique

Mais de R$ 190 milhões desviados, conforme indícios em apuração; já efetivada a comprovação de R$ 51 milhões; primeira-dama investigada; familiares alvo de busca e apreensão

27/07/2020 10h43 Atualizada há 2 semanas
229
Por: Redação
Coletiva virtual realizada pela PF: delegados Milena Calland e Albert Sérgio
Coletiva virtual realizada pela PF: delegados Milena Calland e Albert Sérgio

A deputada federal e primeira-dama do Piauí, Rejane Dias (PT), teria recebido vantagem indevida por parte da organização criminosa que se abateu sobre os recursos da Secretaria de Estado da Educação entre os anos de 2015 e 2020. Cerca de 40% dos recursos teriam sido desviados desde 2015, num total estimado em R$ 191 milhões. Já confirmados desvios de R$ 51 milhões.

A PF parte agora em busca de comprovar o restante dos valores. Há pouco foi realizada entrevista coletiva virtual com jornalistas do Brasil inteiro sobre cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão na Secretaria de Estado da Educação, na residência do casal governamental Wellington e Rejane Dias, no gabinete da deputada em Brasília e outros endereços, inclusive de familiares da parlamentar e ex-secretária.

A Controladoria Geral da União entende que teriam sido desviados 40% dos recursos destinados ao setor educacional do estado no período, o que corresponde a R$ 191 milhões até abril de 2020. Já se tem comprovação dos desvios de R$ 51,3 milhões.

O representante do Ministério Público Federal, Israel Gonçalves dos Santos Silva, afirma que o esquema opera no Piauí há um bom tempo. "Temos acompanhado as demandas necessárias junto ao judiciário para buscarmos aferir a responsabilidade de cada agente", disse ele.

A delegada Millena Calland explica que a maioria dos implicados já foi ouvida nos inquéritos da operação e sua responsabilização já foi definida. Foi dito ainda que a primeira-dama do estado, Rejane Dias, é investigada, pelo fato de ser secretária na época dos fatos delituosos, que compreendem pregões realizados nos anos de 2015 e 2017 na Seduc.

PODER NA SEDUC

A Polícia Federal explicou que busca e apreensão diz respeito a pessoas que detinham poder na Seduc e junto aos empresários.

A delegada Millena Calland explica que a maioria dos implicados já foi ouvida nos inquéritos da operação e sua responsabilização já foi definida. Foi dito ainda que a primeira-dama do estado, Rejane Dias, é investigada, pelo fato de ser secretária na época dos fatos delituosos, que compreendem pregões realizados nos anos de 2015 e 2017 na Seduc.

As empresas implicadas ganharam muito dinheiro a partir de 2015. Aumentaram consideravelmente o seu faturamento a partir daquele ano.

APROVAÇÃO TCE/PI

A PF tratou ainda sobre aprovação das contas 2016 da Seduc relativas ao exercício de 2016, ano que é foco da investigação.

O delegado Albert Paulo Sérgio disse que "não nos cabe avaliar a conduta e a decisão tomada pelos conselheiros do TCE/PI e o fato é que há um monumental acervo de documentos, provas testemunhais, telemáticas, de modo que as licitações foram protagonizadas na secretaria em questão por agentes criminosos." Completou: "O comportamento dos conselheiros não nos cabe apreciar."

Empresas envolvidas podem ser impedidas de contratar com poder público a partir de procedimentos administrativos instaurados pelos próprios governos a partir das investigações em andamento, segundo a CGU.

ESQUEMA INICIADO EM CAMPO MAIOR

A delegada Milena Calland disse que o esquema foi iniciado em Campo Maior. Segundo ela, a PF está acompanhando também estes municípios, disse a delegada Millena Calland.

Houve a adesão à ata de vários municipios que se reuniram para fazer processo de licitação que em tese seria vantajoso.

Os preços foram superfaturados. Houve grande prejuízo para a população assistida por estes contratos.

À medida em que inquérito foi evoluindo surgiu a necessidade de se analisar os contratos individualmente com cada cidade.

"Ainda não foi encerrado, mas é objetivo de investigação", disse a delegada.

FAMILIARES IMPLICADOS

Houve buscas e apreensão na residência do radialista Rogério Ribeiro, da Rádio Meio Norte FM, onde apresenta o programa "A Hora do Rei", com músicas de Roberto Carlos.

Os alvos preferenciais desta fase foram quatro servidores públicos lotados na diretoria financeira da Seduc.

Houve duas situações de pessoas que não são servidores mas que foram beneficiadas em algum momento com vantagens indevidas e que foram incluídas nesta fase.

Para três deles houve determinação de afastamento das funções públicas. Todos os implicados ou são servidores públicos ou são intermediários entre outras pessoas para recebimento de propina.

OUTRO LADO

Governador reclama que se trata de espetáculo. Lamenta ainda que tenham sido cumpridos mandatos na residência de um dos seus filhos. Segundo ele, os fatos dizem respeito ao ano de 2013. a delegada Millena Calland disse que os atos começaram a ser praticados em 2015 e 2017 e se projetam até hoje. A nota do governador é questionável.

Wellington Dias afirmou ainda que a residência do seu filho foi alvo injustamente. A delegada explica que o endereço que consta para o casal governamental é aquele. Se eles mudaram sem avisar, aí surge outro problema. (Toni Rodrigues)

VEJA MAIS

POLÍCIA FEDERAL NA CASA DO GOVERNADOR

3 ANOS DE OPERAÇÃO E NENHUM PRESO

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI
Atualizado às 23h05 - Fonte: Climatempo
26°
Alguma nebulosidade

Mín. 21° Máx. 35°

27° Sensação
11 km/h Vento
58% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (08/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Domingo (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias