Sábado, 08 de Agosto de 2020
86 99979-7842
Polícia PORTAL AZ

Tribunal de Justiça decide mandar Arimatéia Azevedo para penitenciária

Decisão da 2ª Câmara Criminal do TJPI contou com dois votos a favor do recolhimento prisional e um voto pela domiciliar; Azevedo aguardará julgamento numa penitenciária do estado

22/07/2020 11h23 Atualizada há 2 semanas
379
Por: Redação
Arimatéia Azevedo ao ser preso em junho (Foto/PiauíHoje)
Arimatéia Azevedo ao ser preso em junho (Foto/PiauíHoje)

O TJPI decidiu mandar o jornalista Arimatéia Azevedo para sistema prisional. Revoga-se, pois, a prisão domiciliar atribuída pelo relator do caso, o desembargador Joaquim Dias Santana Filho, e o profissional de imprensa vai para uma penitenciária do estado.

A 2ª Câmara Criminal Especializada decidiu por 2 votos a 1, sendo este o resultado: Joaquim Santana votou pela manutenção da prisão domiciliar; José Ribamar Oliveira e José James Gomes Pereira pelo seu recolhimento ao sistema prisional.

Não se levou em consideração os vários problemas de saúde enfrentados pelo jornalista e que já causaram tragédias em diversos casos no Brasil, conforme já noticiamos. Enquanto isso, o sistema judiciário do estado liberou uma série de delinquentes em razão da pandemia do Covid-19 (veja AQUI).

MAIS CASOS RUMOROSOS

A justiça também concedeu prisão domiciliar para o ex-coronel da PM José Viriato Correia Lima, condenado a 129 anos e oito meses de prisão por crimes os mais diversos,  como chantagem, aliciamento, homicídio, dentre outros. Ele tem 67 anos e cumprirá domiliciar, na cidade Iguatu (CE). Veja AQUI.

Muitos casos se somam a estes mencionados. Em dezembro de 2019 aeronaves foram presas num aeroporto clandestino em Timon (MA) com quase uma tonelada de cocaína, somando R$ 25 milhões, de acordo com autoridades policiais. Veja matéria AQUI.

Poucos dias depois três implicados no tráfico foram liberados. A decisão foi no dia 30 de dezembro, ou seja, 11 dias após a prisão. Celeridade tem nome. Veja AQUI.

QUE PERIGO REPRESENTA ARIMATÉIA?

Diante da decisão, fica o questionamento sobre o suposto perigo representado por Arimatéia Azevedo para a sociedade piauiense, quando elementos criminosos e de alta periculosidade são colocados em liberdade. O verdadeiro perigo certamente tem outro endereço.

O jornalista deve ser recolhido ainda hoje, onde aguardará recurso a ser apresentado ao STJ (Superior Tribunal de Justiça). Arimatéia Azevedo é acusado de fazer chantagem contra o médico Alexandre Andrade com fim de obtenção de vantagem financeira.

O caso ganhou destaque nacional. Noticiado por vários portais, jornais e emissoras de rádio e televisão, dentre os quais o Diário do Poder, do jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva.

Arimatéia Azevedo é conhecido por sua luta contra o crime organizado e que resultou, nos anos 90, na prisão do então poderoso coronel José Viriato Correia Lima. Ao longo de sua atuação ele apresentou denúncias graves contra elementos políticos, autoridades do judiciário e policiais.

MAUS TRATOS NO SISTEMA PRISIONAL

Mais recentemente, denunciou maus tratos contra presos no sistema penitenciário do estado. Denunciou também o ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Erivan Lopes, sob acusação de grilagem de terras no litoral.

A 13 de janeiro deste ano, o portal Viagora noticiou que o jornalista tinha conseguido um habeas corpus preventivo para não ser preso. Isso, após o desembargador Erivan José Lopes, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado ter pedido sua prisão preventiva, em razão de notícias sobre denúncias de um promotor contra o magistrado. Arimatéia Azevedo está impedido de se pronunciar sobre o assunto.

Ele também apresentou denúncias contra políticos de grande poder no estado, a exemplo dos senadores Marcelo Castro (MDB) e Ciro Nogueira (PP), e da deputada federal Iracema Portela (PP). A Polícia Civil afirma que existem muitas provas contra o jornalista colhidas ao longo da investigação policial. O Ministério Público entende que o conjunto probatório implica seriamente Azevedo e pediu que ele fosse mandado para a cadeia.

“PRISÃO NÃO DEVE SER REGRA”

O Sindicato dos Jornalistas divulgou nota afirmando que “a prisão sempre deve ser exceção, nunca a regra. (...) Daí porque, em que pese ser esta uma decisão judicial, o Sindjor-PI insurge-se contra a prisão do jornalista, proprietário do Portal AZ.”

O presidente Luiz Carlos Oliveira pontuou naquele momento: “Esperamos que a decisão judicial monocrática em primeira instância possa ser reformada em instância superior, de modo a reparar o que este Sindicato considera uma injustiça contra o jornalista Arimatéia Azevedo.”

Familiares de Arimatéia Azevedo anunciam recurso à instância superior e acreditam que diante disso a injustiça será reparada. Segundo eles, Arimatéia Azevedo se diz inocente das acusações e que sempre agiu em defesa da verdade. (Toni Rodrigues)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI
Atualizado às 00h49 - Fonte: Climatempo
26°
Alguma nebulosidade

Mín. 23° Máx. 35°

27° Sensação
7 km/h Vento
58% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Segunda (10/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias