Sexta, 07 de Agosto de 2020
86 99979-7842
Brasil MÍDIA SOCIAL

Gleisi Hoffmann gasta R$ 19,5 mil de cota parlamentar para "disparos" pelo WhasApp

O PT é novamente apanhado em flagrante ao fazer justamente que acusa nos outros; na campanha de 2018, Haddad fez denúncia contra Bolsonaro sobre supostos "disparos"

08/07/2020 10h12
127
Por: Redação
Gleisi Hoffmann é presidente do PT no país
Gleisi Hoffmann é presidente do PT no país

O PT (Partido dos Trabalhadores) mais uma vez foi apanhado de calça curta fazendo exatamente aquilo que acusa nos outros. Todos se lembram da campanha eleitoral de 2018, quando o hoje presidente Jair Bolsonaro foi acusado de fazer disparos em massa através do WhatsApp na tentativa de conquistar eleitores.

Emblemática a imagem do então candidato petista, Fernando Haddad, duplamente derrotado, concedendo entrevista para jornalista da Folha de São Paulo, que abriu manchete no dia seguinte sobre o assunto, sem qualquer base, conforme se mostrou posteriormente. Hoje, a deputada Gleisi Hoffman (PR), presidente nacional da sigla, aparece em matéria do site "O Antagonista" por já ter gasto R$ 19,5 mil de sua cota parlamentar para contratar a empresa LeadWhats desde abril.

A companhia presta serviços de disparo automatizados de mensagens pelo WhatsApp. As nove contas do PT suspensas pelo aplicativo no fim do mês passado por disparos em massa eram operadas pela empresa.

O site informa ainda que, de acordo com dados do site da Câmara dos Deputados, Gleisi contrata a empresa desde abril do ano passado. Até abril deste ano, o serviço custava R$ 1,2 mil. Depois passou a custar R$ 1,7 mil. O gasto está registrado no site da Câmara como “divulgação da atividade parlamentar”. A nota fiscal é para contratação de “serviço de divulgação de mensagens de prestação de contas do mandato parlamentar”.

A EMPRESA LEADWHATS

A LeadWhats é uma empresa de Curitiba já conhecida pelo WhatsApp - o serviço de disparos automatizados de mensagens  em massa é considerado irregular pelo aplicativo. Informa-se ainda que WhatsApp já enviou diversas notificações extrajudiciais à empresa, sempre por disparos em massa de mensagens. Normalmente são disparos comerciais, e não políticos, disse uma fonte que pediu para não ser identificada.

Procurado, o WhatsApp disse que não comenta casos concretos e não pode dar detalhe sobre o caso. Mas esclareceu que seus serviços não foram feitos para enviar mensagens em massa e automatizadas e tem por política interna banir contas usadas para esse fim.

O critério para o banimento é algorítmico: se as plataformas do aplicativo detectam milhares de mensagens sendo disparadas ao mesmo tempo por poucos números, percebe que não se trata de atividade humana. O Antagonista entrou em contato com a assessoria da deputada Gleisi, mas não houve resposta até a publicação desta reportagem. (Com informações de O Antagonista)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI
Atualizado às 23h05 - Fonte: Climatempo
26°
Alguma nebulosidade

Mín. 21° Máx. 35°

27° Sensação
11 km/h Vento
58% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (08/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Domingo (09/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 36°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias