ENTREVISTA

Wassef afirma que Queiroz poderia ter sido assassinado

...

27/06/2020 06h59
Por: Redação
6

Frederick Wassef muda de novo a sua versão. O ex-advogado de Jair Bolsonaro agora admite que deu guarida ao ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, e o escondeu em seu sítio de Atibaia.

Ele disse à revista Veja que o fez porque Fabrício estava jurado de morte por elementos que querem prejudicar o governo do presidente Bolsonaro. Fabrício Queiroz foi preso na semana passada após mais de um ano se escondendo das autoridades do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Queiroz responde processo no caso da "rachadinha" da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que ocorre quando deputados estaduais atribuem contracheque a um determinado indivíduo, que depois tem de devolver parte dos valores para o próprio parlamentar.

A informação mais recente sobre o caso Queiroz é que ele estaria negociando uma delação premiada, conforme antecipamos aqui no site, mediante o compromisso de que sua família seja protegida.

O ex-assessor e amigo particular de Flávio Bolsonaro confidenciou a interlocutores que têm medo de ser assassinado. Ele não falou se o provável crime seria praticado por amigos ou inimigos de Bolsonaro.

Wassef, o explosivo ex-advogado da família Bolsonaro, entende que este crime poderia ser praticado por inimigos do presidente com a finalidade de prejudicar o governo e o presidente, tornando-o suspeito pelo crime. (Toni Rodrigues)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias