RACHADINHA

FABRÍCIO QUEIROZ PRESO / PETISTA LIVRE MOVIMENTOU BEM MAIS

Saiba mais...

19/06/2020 08h36
Por: Redação
53
Flagrante da prisão de Queiroz (Reprodução)
Flagrante da prisão de Queiroz (Reprodução)

Fabrício Queiroz foi preso na quinta-feira 18 logo cedo.

O presidente Jair Bolsonaro reclamou que se montou uma grande encenação para prender o ex-assessor de seu filho, Flávio Bolsonaro.

O presidente falou que não é advogado de Queiroz e que não tem nada a ver com o processo.

Queiroz foi preso no sítio do advogado Frederick Wassef, que trabalha para o presidente e circula tranquilamente nos palácios do Planalto e da Alvorada.

Mas Bolsonaro reclama e considera que está repleto de razão.

Isso porque no gabinete de André Ceciliano, deputado do PT que preside a Assembleia do Rio, se movimentou bem mais.

Não que se deva, com isso, impedir a punição de Queiroz ou de quem mais a ele esteja ligado.

Mas seria preciso estabelecer uma ordem de prioridade para se denunciar e prender.

Primeiro, as coisas primeiras; ou seja, primeiro os valores maiores.

No caso, estariam fazendo punição seletiva, primeiro os peixes maiores, no caso, Flávio, porque é filho do presidente.

Ceciliano pode até ser mais corrupto, mas sua punição ficará para depois porque ele perde em importância para o senador Flávio Bolsonaro.

Esse é o Brasil de todos os tempos.

A live do presidente foi curta nesta quinta-feira.

Ele estava abalado com a história da prisão de seu antigo amigo.

E talvez com o que isso possa representar de perigo para ele e seu mandato conquistado a duras penas.

Inclusive com risco de vida.

Mas essa já é uma outra história, que, a propósito, permanecerá sem o devido esclarecimento.

Adélio Bispo foi considerado inumputável e diz a justiça que ele agiu sozinho ao tentar matar o então candidato Bolsonaro. (TR)

Veja vídeo abaixo:

Veja a live do presidente:

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias