IMPRENSA

Jornalista Arimatéia Azevedo é transferido para Acadepol e humilhado por desafeto

Arimatéia Azevedo vai para a Acadepol, onde cumpre preventiva por 30 dias, de acordo com determinação da autoridade judicial

16/06/2020 19h02Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
915
Repórter da MN coloca celular no rosto do jornalista Arimatéia Azevedo (Reprodução/Facebook)
Repórter da MN coloca celular no rosto do jornalista Arimatéia Azevedo (Reprodução/Facebook)

O jornalista Arimatéia Azevedo, do Portal AZ, foi levado na tarde desta terça-feira (16) do 12° Distrito Policial, na zona leste de Teresina, onde encontrava-se provisoriamente, para a Acadepol (Academia de Polícia Civil), onde cumprirá prisão preventiva de 30 dias no processo que é movido contra ele pelo médico Alexandre Andrade Souza.

Ele foi humilhado publicamente por elemento que estava se manifestando na frente do 12° DP. Além de filmar sua transferência, como se fosse elemento de imprensa, o indivíduo chegou a chamar Arimatéia Azevedo de bandido. O indicativoo é que seria um blogueiro de Teresina acusado por agressões contra várias autoridades e jornalistas.

Azevedo é acusado de ter chantageado o médico por conta de um episódio em que o mencionado teria cometido erro ao deixar uma gaze no corpo de uma paciente. Por intermédio do professor Francisco Barreto, segundo a acusação, o médico teria pago R$ 20 mil pelo silêncio do jornalista.

JORNALISTA DIZ SER VÍTIMA DE ARMAÇÃO

Arimatéia nega a acusação e diz estar sendo vítima de armação dos elementos a quem denuncia em seu espaço diário no Portal AZ. "Eu não sou bandido, eu combato bandidos", disse ele ao ser preso, em sua residência, na manhã de 12/06. 

No instante em que estava sendo transferido, o jornalista foi agredido verbalmente por um desafeto não identificado, que inclusive filmou a agressão. "E agora, Arimatéia, quem é que vai ser preso. Bandido", pronunciou o elemento ao lado do carro da polícia.

REPÓRTER COLOCA CELULAR NO ROSTO DE ARIMATÉIA

Um repórter do Sistema Meio Norte colocou um celular praticamente no rosto de Arimatéia Azevedo. Mas ele se negou em fazer qualquer nova declaração sobre o caso. Insiste em alegar inocência. O caso tem repercutido nos meios de comunicação com alguns jornalistas e apresentadores assumindo previamente a defesa da polícia.

Um deles chegou a dizer que jamais o Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado) faria qualquer coisa errada ou apenas no sentido de prejudicar o jornalista. Nas redes sociais também há manifestações contra e a favor. O jornalista Zózimo Tavares tem feito postagens no Facebook sobre o caso, sempre em defesa da liberdade de expressão. (TR)

Acesse o vídeo abaixo:

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias