YOUTUBE

Perseguição e crime na imprensa do Piauí - História da perseguição aos jornalistas (Veja o Vídeo)

Vídeo resgata história dos crimes contra a imprensa desde Lourenço Barbosa, durante a Batalha do Jenipapo, até os dias de hoje

16/06/2020 10h35Atualizado há 2 semanas
Por: Redação
139
Durante obras de calçamento, Lindolfo Monteiro encontrou restos mortais de David Caldas (Foto/AP)
Durante obras de calçamento, Lindolfo Monteiro encontrou restos mortais de David Caldas (Foto/AP)

AGRESSÕES À IMPRENSA VÊM DE LONGE — Os ataques contra jornalistas de verdade vem de longe. Líbero Badaró foi assassinado em 1831 e sua morte provocou manifestações populares no Rio de Janeiro. O imperador Pedro I teve que renunciar.

NO PIAUÍ, DAVID CALDAS SOFRE PELA VERDADE — David Caldas foi deputado provincial em 1964. Tudo em nome da imprensa a serviço da verdade. Foi perseguido ao propor projetos de valorização do ser humano. De benefício aos mais pobres. No pleito seguinte, derrotado fragorosamente pela elite que se uniu contra ele.

ENTERRADO DO LADO DE FORA — Caldas defendida a República. Por isso foi enterrado do lado de fora do cemitério São José. Era cristão e temente a Deus. Mas o estado teocrático não perdoa. Anos depois, em 1938, durante obras do prefeito Lindolfo Monteiro na urbanização de Teresina, seus restos mortais foram encontrados debaixod e uma árvore em frente ao campo santo. Recebe as devidas exéquias.

EMBATE E DENÚNCIA CONTRA O CLERO — Clodoado Freitas, conhecido jornalista e escritor piauiense do século XIX. Denunciou abusos praticados pelos padres. Foi muito criticado e perseguido por isso. Em seu livro Em Roda dos Fatos podemos encontrar muita informação sobre esse tempo e sofre o seu desidério.

PRESO PORQUE PORTAVA LIVROS — Cunha e Silva, nos anos 30, foi preso a mando do governo Getúlio Vargas. Questionado pelos amigos, respondeu prontamente: "Estou sendo preso por porte de livros." Explica-se. Os militares que o prenderam encontraram em sua residência muitos livros e disseram que estas obras tinham tendência comunista e estimulavam o livre-pensar.

UMA LONGA HISTÓRIA DE CRIMES CONTRA A IMPRENSA — O que se tem no Piauí é uma longa história de perseguição a jornalistas. Deles, alguns foram barbarizados. Outros, assassinados. Caso de Donizetti Adauto. Até hoje não foi a julgamento o acusado de autoria intelectual. E, ao que tudo indica, nem vai.

VÍDEO RELATA MUITOS CASOS AO LONGO DO TEMPO — Neste vídeo abaixo, falamos sobre muitos casos ocorridos ao longo do tempo, a partir do século XIX e começando com Lourenço de Araújo Barbosa. Discorremos sobre todos e comentamos também sobre o que acontece com o jornalista Arimatéia Azevedo. (Toni Rodrigues)

VEJA VÍDEO ABAIXO:

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias