VIOLAÇÃO

Anonymous são os hackers da pandemia brasileira e fazem oposição ao governo

Elementos anônimos divulgam informações pessoais de agentes públicos com vistas a comprometê-los

05/06/2020 09h14Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
55
Anonymous (Foto: Reprodução/Twitter)
Anonymous (Foto: Reprodução/Twitter)

Anonymous é uma nova organização criminosa que se forma no Brasil. O país já tem tantas. Nem precisaria de mais uma. Mas as próprias já existentes se reorganizam para tentar oferecer um novo cardápio aos seus clientes. E como existem clientes para esse tipo de coisa. Eles ressurgem depois de um longo inverno. Mais precisamente, fizeram sua última aparição em 2013, revelando documentos de autoridades políticas. Nesta semana vimos o tal grupo associal o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, ao assassinato de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro morta em 2018. Segundo jornal O Dia, do Rio, o grupo de hackers apontou para Flávio Bolsonaro como o integrante da família presidencial que atua junto com a milícia. Um link de apoio redirecionado para um suposto documento da Câmara, do deputado Rogério Correia (PT-MG), que pede uma investigação especial para apurar as ações criminosas das milícias do Rio de Janeiro. Foram divulgadas informações sobre de Ronnie Lessa e a esposa, Elaine Pereira Figueiredo,  Elcio Vieira de Queiroz, Alexandre Motta de Souza, Rodrigo Jorge Ferreira, Camila Moreira, apontada como advogada que "atrapalhou as investigações", Bruno Pereira Figueiredo, cunahdo de Ronnie Lessa, José Márcio Mantovano e Josinaldo Lucas Freitas, que seriam amigos de Ronnie e "ocultaram armas". As autoridades parece que não têm a intenção de desvendar esse segredo. Quem são os hackers? A quem estão associados? Certamente fazem oposição ao governo Bolsonaro. Bem, se quisessem, poderia começar investigando os elementos da esquerda, principalmente do PT, a exemplo de Lula, José Dirceu, Gleisi Hoffmann, Lindberg Farias, bem como Jean Wyllis, Glauber Braga, Guilherme Boulos, dentre outros. Esse pessoal não faz outra coisa senão pensar 24 horas no mal do governo e consequentemente em derrubar Bolsonaro. Importante ressaltar que o PT tem domínio da internet. José Dirceu e seus seguidores praticamente dominam o sistema 1.0 que hoje é tido como abandonware (abandonado). O problema é que as autoridades estão preocupadas com outras coisas. Como, por exemplo, o número de palavrões pronunciados pelo presidente em suas entrevistas públicas e reuniões privadas. (TR)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias