CORONAVÍRUS

Governo joga para população responsabilidade pela reabertura

Em aplicativo, governador questiona se pessoas querem reabrir; isso demonstra que executivo não tem plano para retomada

03/06/2020 16h36Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
554
Governador Wellington Dias em live fala sobre coronavírus
Governador Wellington Dias em live fala sobre coronavírus

O plano de reabertura apresentado pelo governo do Piauí se parece muito com aqueles argumentos que ficam dando voltas em torno de si mesmo sem nunca conseguir se explicar. Sem nunca atingir objetivo algum. A leitura que se faz desse tipo de documento é que o governo não sabe realmente o que fazer. Está completamente perdido no tocante a reabrir as atividades econômicas do estado após a pandemia. Ele fala em reabrir gradualmente, e coloca uma série interminável de exigências que, se cumpridas ao pé da letra, não reabrirão coisa nenhuma. Mas a manchete já foi dada pelos veículos camaradas, que são regiamente pagos para desinformar. Dizem: governador define metas para reabertura. Mais ou menos assim. Ou seja, diante dos clamores da sociedade, o chefe do executivo estadual, muito sensível, começa a promover a reabertura. Só que não é nada disso. No fim das contas ele quer alcançar algo que não está contido neste documento. Quer atingir alguém que estaria adotando medidas de restrições e mantendo-as rigidamente diante do risco de novas contaminações. A meta tem tudo a ver com o ano eleitoral. Com a campanha que se avizinha. E que será a mais sui generis de toda a história da humanidade. Ele também lançou um aplicativo para consultar a população sobre a reabertura. Ora, isso indica claramente que o governo não tem plano para a retomada das atividades. Pretende lançar nas costas da população a responsabilidade por tudo se alguma coisa der errado. Vai poder dizer tranquilamente: mas eu queria manter fechado e o povo quis reabrir. Coisas do atual governador que preocupam e indignam ainda mais a sociedade piauiense. (TR)

Entenda como vai acontecer a reabertura da economia no Piauí:

PRIMEIRA FASE (VERDE / ALTA)

Nesta fase, estão inseridos os setores como o comércio, a construção civil, indústrias, pecuária, pesca e agricultura.

SEGUNDA FASE (AMARELA / MÉDIA)

Estão inseridas nesta fase atividades como educação, transporte, saúde humana, atividades administrativas, atividades financeiras, atividades imobiliárias, alojamentos e alimentação, gás e seguridade social.

TERCEIRA FASE (VERMELHA / BAIXA)

Neste grupo, se enquadram indústrias extrativistas, cultura, arte, água, esgoto, atividades de gestão, descontaminação e resíduos e serviços domésticos.

O Governo disse ainda que a cada duas semanas as medidas serão reavaliadas e, caso comprove o crescimento no número de casos de Covid-19, a fase será interrompida podendo os estabelecimentos contidos nela serem fechados. Ainda há também a possibilidade de retorno à fase anterior. 

SEGURANÇA DE TRABALHADORES E CLIENTES

Para que a reabertura do comércio aconteça de forma segura, estão sendo desenvolvidos 22 protocolos higienicossanitários básicos  com foco na saúde do trabalhador e clientes para conter a transmissão do novo coronavírus. Até o momento, 12 já foram definidos e parte deles foram divulgado no último sábado (30) .

PRO Piauí - Plano de Retomada Organizada no Piauí

O protocolo  vai para consulta pública e fica disponível até sexta-feira (05) para que a sociedade pode dar sua colaboração.

As medidas sanitárias a serem adotadas foram construídas pela Secretaria de Saúde (Sesapi) e Secretária de Planejamento do Piauí. O protocolo geral traz medidas que devem ser implementadas por empregadores, proprietários e gestores e, ainda, trabalhadores e clientes.

Chegada de novos respiradores

Segundo o governador, a chegada de novos respiradores está elevando a capacidade de atendimento da rede hospitalar do Piauí.

Barreiras Sanitárias

O governador apontou como positivo o resultado das ações que tem sido realizada pelo Estado nas barreiras sanitárias nas fronteiras do Piauí  com os demais estados do país.

2comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias