PROTESTOS

Em Teresina, manifestantes pedem reabertura do comércio

Imprensa piauiense ignora completamente movimento pacífico realizado por militantes de direita

01/06/2020 07h42Atualizado há 1 mês
Por: Redação
85
Populares agitaram bandeiras do Piauí e do Brasil (Foto/Rubenita Lessa)
Populares agitaram bandeiras do Piauí e do Brasil (Foto/Rubenita Lessa)

Em Teresina, neste domingo, 31/05, houve manifestações populares pedindo a reabertura do comércio. Os manifestantes percorreram várias ruas e avenidas da capital em carreata. Eles também agitaram bandeiras do Piauí e do Brasil. Fizeram críticas ao governador Wellington Dias (PT) e ao prefeito Firmino Filho (PSDB).

A imprensa tradicional não deu qualquer cobertura aos eventos de domingo em Teresina. Jornais, portais e emissoras de rádio e televisão não noticiaram quase nada sobre os protestos. Tudo o que se tem de divulgação acerca do fato ocorreu nas redes sociais dos próprios organizadores e manifestantes.

A ativista e advogada Rubenita Lessa postou em suas redes uma sequência de fotos mostrando populares vestindo camisas verde e amarelo e agitando bandeiras. Mostrou também fotos de veículos em carreata em avenidas da zona leste.

Numa de suas postagens, aparece mensagem de Cláudia Wild, postada no Twitter, na qual a ativista diz o seguinte: "A CNN cumprindo bem seu papel de desinformar e oferecer um jornalismo porco e militante. Teve o desplante, a cara de pau de chamar a manifestação em Brasília de 'ato antidemocrático', e os anjinhos do Antifa de manifestantes 'pró-democracia'. A CNN é uma vergonha!"

A mesma Cláudia Wild faz postagens sobre elementos vestidos de preto na manifestação contra Bolsonaro em São Paulo acuando e agredindo no chão um manifestante a favor do presidente da República. Ela afirma: "Bravos representantes da ‘democracia’, segundo a gloriosa mídia democrática."

Em Teresina, a manifestação ocorreu pacificamente. Os manifestantes querem a volta das atividades comerciais. E defendem o presidente Bolsonaro. Membros da Direita Piauí divulgaram a seguinte mensagem: "Em três meses, você perdeu seu direito de ir e vir, seu sustento e agora a liberdade de expressão... Quer esperar pra ver mais?"

A imprensa piauiense ignorou o movimento porque foi feito de forma pacífica. Na verdade, muitos estavam torcendo para que ocorresse algum problema, algum excesso, a fim de noticiar o suposto radicalismo daqueles que se manifestaram na capital piauiense. (TR)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias