ENERGIA ELÉTRICA

Governo tenta se apropriar de obra da empresa Equatorial em Teresina

A empresa Equatorial faz investimentos, segundo a própria, na qualidade da energia na zona sul de Teresina; governo diz que é autor da obra

29/05/2020 08h25Atualizado há 1 mês
Por: Redação
298
Eletricistas da Equatorial no canteiro de obras
Eletricistas da Equatorial no canteiro de obras

FACTÓIDE GOVERNAMENTAL — "O Governo (do Piauí) investiu mais de 3 milhões de reais em nova subestação e possibilita a expansão do Polo Industrial Sul de Teresina. São mais de 85 mil beneficiados. A iniciativa permitirá um melhor funcionamento da industria e expansão."

OBRA EXISTE, MAS NÃO É DO GOVERNO — O detalhe sobre a informação acima, compartilhada nas redes pelo ex-deputado e ex-candidato a governador Luciano Nunes, do PSDB, é que trata-se de um fato verdadeiro. Realmente foram aplicados recursos na melhoria do sistema elétrico do Polo Industrial Sul de Teresina. O impactante é que não se trata de uma obra do governo do estado.

POR QUE IMPACTANTE? ORA, POIS — Impactante porque denota a falta de compromisso do governo petista piauiense com a verdade. Aliás, esta tem sido a principal característica do governo e do governador. Faltar com a verdade ou simplesmente mentir. Isso é praxe. Parece que essas pessoas não têm nenhum apreço pelo compromisso com o cidadão, com a sociedade. E terminam se conduzindo pelo que há de pior em termos de comportamento humano.

O QUE É FACTOIDE — Essas definições são do famoso dicionário "Oxford Languages". Mas podem ser facilmente encontradas em qualquer dicionário e também na internet. O que é factóide: "fato ou notícia forjada com o intuito de atrair a atenção da opinião pública; informação falsa ou não comprovada que se aceita como verdadeira em consequência de sua repetida divulgação pela imprensa."

O governo tenta se apropriar de uma obra realizada por empresa privada com base numa informação verdadeira, mas a qual o poder público atribui um fato inverídico.

PRIVATIZAÇÃO DO SETOR ELÉTRICO — A empresa de energia do Piauí, Cepisa, posteriormente chamada de Eletrobrás Piauí, foi privatizada no governo de Michel Temer. Houve muitos protestos contra a privatização e centenas de trabalhadores perderam seus empregos. Outros tiveram que se acomodar numa nova realidade funcional. Mas o fato é que a empresa não mais pertence ao governo do Piauí nem ao governo federal. É uma empresa privada. Ponto.

EQUATORIAL E A SUBESTAÇÃO ESPLANADA — Agora, adiante. Sobre ações na zona sul de Teresina, a empresa Equatorial informa que, domingo, 24/04, foram realizados os ajustes finais e testes na subestação Esplanada, localizada na zona sul de Teresina, para compor o sistema elétrico responsável pelo fornecimento de energia na capital.

A região sul é uma das que mais crescem, tanto pelo surgimento de novos bairros como Residencial Teresina Sul e Conjunto Eduardo Costa, como pela ampliação da indústria e comércio no entorno desses centros populacionais. A distribuidora informa que realizou um investimento de R$ 10 milhões na melhoria da qualidade da energia nas região. (Toni Rodrigues)

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias